Peres

Nome completo
António Francisco Jesus Moreira
País
Portugal
Data de nascimento
1939-02-03
Periodo no Benfica

1961 - 1961

Estatísticas

Oficiais Não Oficiais
Jogos Minutos Golos Cartões (A./V.) Jogos Golos
Total 2 180 1 0 0
Seniores > 1958/1959 > SL Benfica 0 0 0 / 0 0 0
 
Amigáveis 0 0 0 0 / 0 0 0
Seniores > 1960/1961 > SL Benfica 2 180 1 0 / 0 0 0
 
Campeonato Nacional 1 90 0 0 / 0 0 0
Taça de Portugal 1 90 1 0 / 0 0 0
Amigáveis 0 0 0 0 / 0 0 0

Títulos

Primeiro jogo

FC Porto 3 - 2 SL Benfica

Dom, 30 Abril, 1961

Estádio do Futebol Clube do Porto (Antas) ,

FC Porto: Acúrsio, Barbosa, Miguel Arcanjo, Virgílio, Paula, Ivan, António Teixeira, Hernâni, Carlos Duarte, Perdigão, Noé
Treinador: Reboredo
SL Benfica: Costa Pereira, Serra, Artur Santos, Sidónio, Cruz, Saraiva, Moreira, Jorge, António Mendes, Peres, Inácio
Treinador: Bélla Guttmann
Golos: António Mendes (12), António Mendes (22)

Último jogo

SL Benfica 3 - 1 Vitória Setúbal

Dom, 7 Maio, 1961

Estádio da Luz ,

SL Benfica: Barroca, Mário João, Sidónio, Artur Santos, Manuel Pinto, Francisco Palmeiro, Peres, Inácio, António Mendes, Moreira, Jorge
Treinador: Bélla Guttmann
Golos: Peres (26), António Mendes (23), Jorge (69)

51027 - Tópico: Peres  (Lida 2576 vezes)

Shoky

  • Colaborador
  • ******
  • Mensagens: 204346
  • 30 de Agosto de 2012, 01:42


Nome Completo: António Francisco Jesus Moreira "PERES"
Posição: Médio Centro
Nacionalidade: Português
Data de Nascimento: 03-02-1939
Número da Camisola: ?
Pé Preferido: Direito



Épocas ao serviço do Benfica: 1
Total de Jogos pelo Benfica: 2

Total de Golos pelo Benfica: 1
Títulos pelo Benfica:
1 Campeonato Nacional (1960/1961)


1960/1961
Jogos: 2
Golos: 1 (0 na Liga)

Shoky

  • Colaborador
  • ******
  • Mensagens: 204346
  • 30 de Agosto de 2012, 01:43
"Uma das personagens que figura no rol dos expoentes máximos do Vitoria na década de 60 é precisamente o Peres que, enquanto jogador, envergou a camisola do clube vimaranense durante 9 temporadas consecutivas, sempre como titular indiscutível, da qual foi ainda seu capitão em varias épocas, e um dos melhores executantes daquele tempo. Terminada a carreira de futebolista profissional, Peres continuou ligado ao Vitoria, primeiro como treinador principal da equipa sénior, e mais tarde, assumindo funções executivas, inicialmente como secretario técnico do treinador principal Mário Wilson e depois como membro da Direcção presidida por António Rodrigues Guimarães.

António Francisco Jesus Moreira, nascido a 3 de Fevereiro do ano 1939, no Candal, em Vila Nova de Gaia, ficou conhecido no mundo do futebol por Peres, alcunha que vinha dos seus antepassados galegos, sendo por esse cognome que ainda hoje é conhecido e tratado no dia a dia. Peres era um meio campista de eleição, com um pulmão do tamanho do mundo, que lhe permitia correr quilómetros ao longo de todo o jogo. Usava preferencialmente o seu pé esquerdo, por vezes de forma notável, mas estava longe de ser um individualista, antes pelo contrário, era bem mais um jogador que dava tudo em prol do colectivo, e pelo seu carácter e forma de estar dentro do campo fazia dele um verdadeiro “patrão” da equipa. Chamavam-lhe naquela altura o “Puskas do Candal”.

Apesar de ter sido algumas vezes convocado e efectuado vários treinos, nunca chegou a ser internacional pela Selecção de Portugal A pois teve sempre o seu lugar preenchido por jogadores da nomeada, como por exemplo, o mítico Mário Coluna. Por Portugal, representou apenas a Selecção Militar.

Peres, tal como para a vida, nasceu para o futebol também no Candal, propriamente no Clube Desportivo do Candal. Fez toda a sua formação no futebol juvenil do clube gaiense, chegando a jogar na sua equipa principal ainda com idade de júnior. Em face da qualidade evidenciada pelo jovem Peres, cedo apareceram grandes clubes no seu encalço, mas surpreendentemente, acaba por ser transferido para o SL Benfica na temporada de 1958/59.

Nas duas primeiras temporadas no SL Benfica não há registos de que tenha efectuado qualquer jogo oficial, mas na temporada de 1960/61, Peres fez 1 jogo no Campeonato Nacional da 1ª Divisão e assim sagrou-se Campeão Nacional. Sucede que no SL Benfica, Peres era um jovem com pouco mais de 20 anos e estava completamente tapado por Mário Coluna, um verdadeiro colosso do futebol nacional da altura. Certo é que da convivência com jogadores como do gabarito e da qualidade de Coluna, Eusébio, Torres ou Simões, fizeram-no crescer como homem e acima de tudo enquanto jogador de futebol."

http://gloriasdopassado.blogspot.pt/2007_04_01_archive.html